this is an h1

this is an h2

Fri Sep 30 09:03:47 BRT 2022
Planejamento | AÇÃO SUSTENTÁVEL
A importância do gerenciamento correto de resíduos da construção civil

Quando administrados corretamente, resíduos gerados nos canteiros de obras podem resultar em economia e preservar o meio ambiente.

· 22/07/2022 · Atualizado em 30/09/2022
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

Gerar economia para sua empresa e, ao mesmo tempo, cumprir a legislação e ter compromisso com a sustentabilidade: essas são premissas que devem ser regra em todo negócio. Na construção civil, elas podem ser aplicadas diariamente e trazer excelentes resultados. 

Os resíduos sólidos da construção civil são os materiais gerados por construções, reformas, escavações etc. Argamassa, colas, tijolos, gesso, metais, resinas, rochas, fiações, compensados, blocos cerâmicos, concretos, tubulações, madeiras, forros e lajotas estão entre os mais comuns. Essas sobras apresentam forte potencial poluente e, quando não são reaproveitadas, precisam ser manuseadas e descartadas corretamente, para não prejudicar o meio ambiente.

Pensando nisso, foram criadas leis e normas que padronizam o gerenciamento desses materiais. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), por exemplo, instituída pela Lei Federal nº 12.305/2010, combate a poluição e estabelece boas práticas para reduzir a quantidade de resíduos destinados a aterros e a Áreas de Transbordo e Triagem (ATTs).

Dentre as regras trazidas pela PNRS, recomenda-se a não geração, a redução, a reutilização, a reciclagem, o tratamento dos resíduos sólidos e a disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos. Na prática, é preferível que resíduos não sejam gerados, mas, se isso não for possível, eles devem ser descartados de maneira adequada.

Como utilizá-los corretamente

Você, empreendedor, precisa ter em mente que os resíduos nunca podem ser vistos apenas como restos. As empresas mais inteligentes os reaproveitam de diversas formas, o que gera economia para as próximas obras. Para isso, a Resolução n° 307/2002, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), divide os resíduos em quatro grupos:

  1. Classe A: resíduos reutilizáveis ou recicláveis, como os gerados por construções, demolições, reformas e reparos de pavimentação e de outras obras de infraestrutura. Também estão inclusos os componentes cerâmicos, como telhas, placas de revestimentos, tijolos e outros.
  2. Classe B: resíduos recicláveis para outros setores e destinos, como plásticos, papéis, madeiras, metais, papelões, vidros e embalagens vazias.
  3. Classe C: resíduos que não apresentam, até o momento, possibilidades de reciclagem ou recuperação diante das tecnologias ou aplicações atuais, já que essas não são economicamente viáveis.
  4. Classe D: resíduos que oferecem riscos pela sua composição, como tintas, solventes, óleos e outros materiais que podem contaminar ou prejudicar a saúde de quem os manuseia. Esses resíduos têm como origem reformas, reparos de clínicas radiológicas e instalações industriais, bem como demolições. Além disso, também estão inclusos nessa categoria materiais como telhas e objetos que contêm amianto ou outros produtos nocivos à saúde.

É imprescindível, portanto, que se tenha o entendimento dos tipos de resíduos e de suas possibilidades, para que, a partir daí, se busque no mercado boas ideias e práticas para melhor reaproveitá-los. Para realizar reciclagem e reutilização eficiente, é fundamental que haja um planejamento no qual sejam elencados fatores como:

  • Classificação correta dos resíduos.
  • Organização da coleta seletiva.
  • Mobilização e treinamento de pessoas envolvidas no processo.
  • Planejamento do local de armazenamento.

O Sebrae preparou uma cartilha completa sobre gestão de resíduos sólidos. Ela oferece o conhecimento necessário para a transformação dos pequenos negócios em direção ao novo contexto que já começou a se formar, em que empresas e consumidores são igualmente responsáveis pelo gerenciamento desses resíduos. Acesse o documento e conte com o Sebrae!


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora