this is an h1

this is an h2

Tue Apr 18 17:48:47 BRT 2023
Planejamento | PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
O que é uma due dilligence, ou diligência prévia

Conheça mais sobre a importância da chamada due dilligence, ou diligência prévia, para a gestão das pequenas e médias empresas.

· 24/02/2023 · Atualizado em 18/04/2023
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

A empresa funciona super bem, tem boa margem, produz coisas super bem aceitas pelo mercado. Uma empresa de sucesso, cheia de investidores ou eventuais interessados em comprar, vender ou emprestar dinheiro.

Mas, de repente, para surpresa geral, as contas não fecham, aparecem valores escondidos ou perdidos, os problemas contábeis e de gestão explodem, a companhia entra em um buraco sem fundo, do qual, às vezes nem consegue sair.

Cada vez mais, integridade e transparência são essenciais na gestão, especialmente quando se trata de gerir uma pequena e média empresa, e não só nestes casos, diga-se. Para isso, existe um processo ou conjunto de processos conhecido como Due Dilligence, ou Diligência Prévia 

A maioria das empresas vai à falência (ou quase) por razões como mal planejamento estratégico, uma ruim ou péssima relação entre o capital de giro e o prazo médio de recebimento, por causa de investimentos mal planejados que acabam não rendendo o esperado, por uma inadequação da relação entre o ciclo operacional da companhia e seu ciclo financeiro, por ausência de controle em todos esses casos etc.

Depois que acontece a falência, é aí que descobrimos que as informações sempre estiveram lá, mas não foram percebidas. A questão toda é como descobri-las antes que o problema apareça - aliás, quanto antes, melhor.

Due diligence é uma investigação prévia sobre o estado de determinado negócio. É um conjunto de procedimentos de investigação dos fatores operacionais de uma empresa, com o objetivo de analisar possíveis riscos para todos os diferentes públicos interessados (eventuais compradores, investidores, fornecedores, parceiros de negócios e demais stakeholders).

É possível entendê-la como uma forma de auditoria, mas mais complexa, com implicações mais profundas, onde são analisados em detalhe aspectos financeiros, jurídicos, trabalhistas, contábeis, fiscais, ambientais e até tecnológicos da empresa.

Em todos os casos, o objetivo é o de eliminar ou reduzir eventuais riscos ou, ainda, descobrir informações escondidas sobre um negócio. É uma espécie de um pente fino sobre as contas da empresa. 

Existem vários tipos de Due Dilligence: 

  1. Due diligence de compliance: com a Lei Anticorrupção, empresas podem ser responsabilizadas por atos cometidos em benefício próprio. Este tipo de due diligence serve justamente para evitar se vincular a uma empresa que pode vir a cometer algum ato ilícito - o que fará com que você também sofra as consequências.
  2. Due diligence de terceiros: as empresas brasileiras possuem centenas de fornecedores ou prestadores de serviços; essas empresas precisam identificar aspectos financeiros, contábeis, previdenciários, trabalhistas, imobiliários, tecnológicos, jurídicos que possam afetar sua relação com as empresas terceirizadas. O objetivo, sempre é o de minimizar riscos.
  3. Um tipo cada vez mais importante: a chamada due diligence ambiental, necessária quando você vai se relacionar com uma empresa que tem grande impacto no meio ambiente, como empresas que trabalham com extração de minério, petróleo, commodities agrícolas etc.

Nunca é demais se precaver e antecipar os problemas antes que eles cresçam demais, não é? 

Saiba mais:

Mudança organizacional nas IBTs

Ferramenta MRP traz benefícios para a gestão das empresas de IBT

FAVORITAR
Botão favoritar

 

Participe das comunidades temáticas Sebrae no Telegram.



O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora