this is an h1

this is an h2

Thu May 04 22:34:35 BRT 2023
Empreendedorismo | STARTUP
Quer criar uma startup? Saiba os passos para ter sucesso

Uma boa ideia é fundamental, mas não é o único requisito para ter sucesso.

· 01/02/2023 · Atualizado em 04/05/2023
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

Uma startup é uma empresa que tem o objetivo de crescer de maneira exponencial. As startups costumam oferecer produtos ou serviços inovadores, visando solucionar uma dor ou trazendo inovação incremental a mercadorias que já existem. Quase sempre, as startups baseiam o seu modelo de negócio em tecnologia digital, mas isso não é uma regra.

São empresas que operam em um mercado de alto risco e que buscam continuamente investimentos externos. Assim, elas podem potencializar seu crescimento e desenvolver suas soluções de maneira mais rentável.

Um estudo da Startup Genome estima que 9 em cada 10 startups falham. Antes de começar o negócio, deve-se garantir que existe um mercado para o produto ou serviço que vai ser desenvolvido, além de assegurar financiamento – por exemplo, através de Sociedades de Capital de Risco (SCR).

A seguir, algumas dicas para quem deseja iniciar um negócio neste segmento:

  1. Garantir que existe procura

Qualquer startup começa com uma ideia para resolver um problema ou preencher uma lacuna no mercado, mas é essencial confirmar que a ideia funciona. Antes de avançar com qualquer projeto, deve-se fazer um estudo de mercado. Este tipo de pesquisa permite obter opiniões de consumidores reais sobre o interesse e viabilidade de um produto ou serviço. O estudo pode ser feito pela própria startup ou por empresas terceiras.

Num estudo de mercado, os participantes são questionados através de inquéritos, entrevistas coletivas (focus groups) ou sessões em que testam os serviços e produtos – regra geral, as pessoas são recompensadas financeiramente pelo tempo gasto. Os custos associados à realização levam algumas empresas a passar à frente desta etapa. No entanto, um estudo de mercado deve ser visto como um investimento no futuro de uma startup. Por vezes, há pequenas alterações no serviço ou produto que se está a desenvolver, que podem aumentar o interesse dos consumidores.

  1. Ter um plano para a startup

Qualquer startup de sucesso começa com um plano de negócios bem definido. Isto é um documento que detalha a premissa da startup, os objetivos financeiros e a forma de atingir essas metas – no fundo, é um roteiro do que a startup pretende fazer e como pretende fazer. Tipicamente inclui a descrição da startup, o que se sabe sobre o mercado (por exemplo, quem são os clientes e empresas concorrentes), a gestão operacional, o plano de marketing e o plano financeiro. 

  1. Obter o financiamento necessário

Para desenvolver planos, promover novos serviços e executar estudos de mercado, é preciso financiamento. Uma das hipóteses é recorrer a fundos de investimento de Sociedades de Capital de Risco, que são sociedades anônimas com o objetivo de investir em empresas com forte potencial de crescimento e desenvolvimento. A participação destas entidades no capital das startups é temporária e minoritária.

  1. Conhecer a concorrência

Além de conhecer os clientes e os investidores, é fundamental conhecer as empresas rivais. Seja de forma direta ou indireta, existem sempre empresas concorrentes.

  • Diretas: empresas ou startups que oferecem produtos ou serviços idênticos para um público-alvo semelhante.
  • Secundárias: empresas ou startups que vendem produtos ou serviços semelhantes para um público diferente, em geral, a um preço diferente. Um serviço de take-away vegan e gourmet e um serviço de take-away de pizza são concorrentes secundários.
  • Terciários:  Empresas que vendem produtos ou serviços relacionados. Duas startups na área do esporte podem ser consideradas concorrentes terciárias. Estas empresas podem se tornar concorrentes diretas se expandirem o seu negócio.

Depois de criar uma lista com potenciais concorrentes, deve-se analisar a forma como essas empresas promovem os seus negócios e como é que se comunicam com os clientes. Isto permite perceber formas de destacar a startup que se está a criar do que já existe no mercado.

  1. Investir na equipe

Na fase inicial de uma startup, pode existir a tentação para os fundadores pouparem recursos ao acumular diversas tarefas. No entanto, ter uma equipe com profissionais de diferentes áreas (marketing, tecnologia, finanças, legislação), é essencial para o sucesso de uma empresa. Parte do financiamento deve ser usado para recrutar uma boa equipe.

  1. Manter boas relações com os clientes

Depois de se lançar um produto de sucesso, uma das chaves é garantir a lealdade dos clientes. Uma das formas de conseguir isto é através de inquéritos em que os clientes podem partilhar a sua opinião sobre os serviços ou produtos que adquirem de uma startup. É importante ser flexível: deve-se estar disposto a receber críticas construtivas e fazer alterações quando necessário. 

  1. Não complicar

Quanto mais simples a ideia de um produto, mais fácil é apresentar o projeto a investidores e clientes. Na fase inicial, o foco deve ser entender o mercado, obter financiamento e investir no networking.

Saiba mais:

Fonte: fators.sebrae

 

FAVORITAR
Botão favoritar

 

Participe das comunidades temáticas Sebrae no Telegram.



O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora