this is an h1

this is an h2

Wed Nov 23 16:03:35 BRT 2022
Empreendedorismo | COMPETITIVIDADE
Fortalecimento do turismo de base comunitária

O Sebrae/AC vem trabalhando em parceria com várias entidades para fomentar o turismo de base comunitária, aventura e observação na Serra do Divisor

· 20/09/2022 · Atualizado em 23/11/2022
Expedições sustentáveis

O projeto já organizou três expedições para fortalecer o turismo de base comunitária e a soberania na Amazônia Ocidental. As ações contaram com o apoio do Banco da Amazônia, da Fecomércio, da Secretaria Estadual de Empreendedorismo e Turismo (SEET), do Instituto Federal do Acre (IFAC), da FUNAI e do ICMBio. 

Nessas expedições, foram realizados vários trabalhos de capacitação e orientação para os atores envolvidos na recepção turística da região.

Confira:

 

Para colocar a estratégia de destinos turísticos inteligentes em prática, foram considerados dois eixos de atuação:

 Experiência turística


 Sustentabilidade

Saiba mais sobre cada eixo aqui.

 

Impactados pelo projeto
  • Três restaurantes e quatro hotéis/pousadas em Mâncio Lima;
  • Três pousadas na Serra do Divisor;
  • 15 barqueiros;
  • Duas comunidades indígenas;
  • Uma comunidade não indígena.

Além disso, também foram ministrados:

Ações implementadas
  • Formação e qualificação de mais de dez guias turísticos locais;
  • Qualificação da oferta turística para a região;
  • Melhoria e sinalização das trilhas e dos pontos com atrativos;
  • Sinalização dos pontos de observação de pássaros e animais silvestres;
  • Criação de páginas na internet para uma das pousadas assistidas pelo projeto.

Por que é um case de sucesso?

O projeto TBC Serra do Divisor é considerado um marco no estado do Acre no que tange ao esforço coletivo liderado pelo Sebrae/AC para transformar o Parque Nacional da Serra do Divisor, no extremo ocidente do nosso país, em um destino turístico. 

Mesmo estando ainda em formatação, a Serra do Divisor pode ser considerada um caso de sucesso, haja vista as grandes dificuldades que foram encontradas para transformá-la em um destino turístico.

 

Além das questões legais para operação dentro de parques nacionais, foram enfrentadas situações que envolveram as comunidades indígenas e os próprios ribeirinhos, que por um tempo não aceitavam a entrada de turistas na região. 

Hoje, esses mesmos povos já fazem parte do projeto, mostrando suas culturas e seu modo de vida e tornando a experiência muito mais forte para o turista!

Entre em contato

 












O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora