this is an h1

this is an h2

Mon Aug 01 21:42:28 BRT 2022
Inovação | AUTOMAÇÃO COMERCIAL
Pequenas empresas também podem se beneficiar da Indústria 4.0

Na pequena empresa, intervenções rápidas e de baixo custo já trazem aumento de produtividade no ambiente industrial. É a Indústria 4.0 fazendo a diferença.

· 19/07/2022 · Atualizado em 01/08/2022
Imagem de destaque do artigo

Transformação digital, indústria 4.0, produção inteligente... você certamente teve contato com esses e outros conceitos semelhantes nos últimos anos. Mas, talvez pensasse: “isso é para empresas grandes, não para o meu negócio”.

A Indústria 4.0, em um futuro próximo, será uma realidade plena. Ela tem esse nome pelo histórico de transformação ao longo dos anos. A primeira fase veio com a Revolução Industrial, que disseminou a mecanização nos processos produtivos. A segunda fase veio com a energia elétrica e a introdução de linhas de montagem para produção em massa de produtos a preços acessíveis. A terceira fase trouxe a automação de processos, proporcionada pelo desenvolvimento da eletrônica e da tecnologia da informação.

Como se vê, estamos agora na quarta revolução ou Indústria 4.0, que tem como ponto central a inteligência. Um novo cenário de confluência, integração e digitalização de tecnologias já conhecidas e outras inovadoras, onde processos e dados estão conectados e podem ser gerenciados de forma automatizada e imediata.

Mas como é a realidade nas pequenas empresas brasileiras hoje? Na pequena empresa, intervenções rápidas e de baixo custo já trazem aumento de produtividade no ambiente de indústria.

As melhorias vêm com a eliminação de desperdícios, no uso de sensores, na otimização de processos e nas melhores decisões baseadas na análise de dados que podem ser obtidos.

Por meio de sistemas inteligentes, as pequenas indústrias têm conseguido obter melhor controle em máquinas e equipamentos, otimizar seu consumo de energia, controle de estoque e operações, otimização de dados de trabalho e aperfeiçoamento da segurança digital de suas operações e a segurança de seus colaboradores.

Consulte o Sebraetec para obter melhorias neste aspecto para a sua indústria.

Com ferramentas de consultoria e ganhos de produtividade por meio da otimização do processo produtivo é possível obter redução de desperdícios mais comuns no processo produtivo:

  • Superprodução;
  • Tempo de espera;
  • Transporte;
  • Excesso de processamento;
  • Inventário;
  • Movimento;
  • Defeitos.
Planejar os investimentos

As empresas têm a possibilidade de planejar seus investimentos para evoluir sua linha de produção no ambiente da Industria 4.0, focando no que efetivamente pode oferecer os melhores resultados:

Processos digitalizados: As indústrias devem fazer primeiro a digitalização de sua linha de produção, um dos primeiros degraus da Indústria 4.0, por meio do uso de sensores. Os próximos estágios recomendados são tornar visíveis em nuvem os dados produzidos e integrá-los aos indicadores da empresa; introduzir tecnologias como Big Data e utilizá-las para atingir um novo ganho em produtividade. As tecnologias digitais, como Internet das Coisas (IOT, em inglês – Internet of Things) e Inteligência Artificial, são importantes recursos para elevar a produtividade. 

Manufatura enxuta: Para ser eficiente, é preciso estar com a casa arrumada. Por meio de técnicas de manufatura enxuta ou lean manufacturing, é possível organizar a produção e reduzir desperdícios.

Eficiência energética: Aumentar a produtividade significa reduzir custos dos insumos, como energia. As empresas podem obter redução no consumo energético, sem necessidade de novos investimentos.

Inovação: A inovação é recurso para as empresas serem mais produtivas e estarem à frente de seus concorrentes no mercado. Com a economia gerada pelos processos digitalizados, abre-se a possibilidade de as empresas inovarem seus produtos.

Qualificação de trabalhadores: Nenhuma iniciativa é possível sem trabalhadores qualificados. Ter profissionais preparados é básico para as empresas aumentarem a produtividade. Eles são responsáveis por tomar decisões estratégicas e garantir a manutenção da qualidade do processo produtivo.

Dois exemplos

  • Uma startup com sede na Califórnia desenvolveu um robô móvel projetado para trabalhar em armazéns. O robô, chamado de Carter, é capaz de ler a linguagem corporal humana ao seu redor e identificar a melhor maneira de ajudar o trabalhador na fábrica. Movimentando-se de forma autônoma, o robô pode, por exemplo, seguir o funcionário enquanto carrega objetos.
  • Outro robô autônomo que desempenha função semelhante é o Proteus, da Amazon. A tecnologia se movimenta por conta própria pelas instalações dos armazéns da companhia enquanto transporta carrinhos cheios de pacotes.
Internet das Coisas (IoT)

Saiba mais

Viu como é fácil entender como a Revolução 4.0 pode contribuir para o melhor desempenho do seu negócio? Entrar para o mundo da transformação digital é um caminho necessário e o Sebrae pode te ajudar. Vem com a gente!


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora