this is an h1

this is an h2

Tue Jan 10 15:47:59 BRT 2023
Inovação | INOVAÇÃO
AR-Commerce pode trazer um diferencial para o seu negócio

O uso da realidade aumentada eleva as taxas de conversão e oferece uma experiência personalizada e positiva para o cliente.

· 10/01/2023 · Atualizado em 10/01/2023
FAVORITAR
Botão favoritar

Este é o segundo artigo de uma série sobre os temas discutidos no Startup Summit, um dos eventos mais importantes para o ecossistema de inovação e empreendedorismo no Brasil. O AR-Commerce, ou e-commerce com recursos de realidade aumentada (augmented reality), é uma tendência que tem trazido crescimento expressivo nas taxas de conversão dos e-commerces.

Com a transformação digital, o varejo digital precisou adaptar-se e implementar recursos para uma melhor experiência de compra, sem que, com isso, o cliente precise se dirigir a uma loja física. Por meio da câmera do smartphone, o consumidor consegue, por exemplo, observar a estrutura física de uma loja, além de projetar objetos virtuais, porém realistas, como uma máquina de café ou um veículo. Tudo isso em tamanho verdadeiro e com cores e detalhes iguais ao produto real. 

Pesquisas apontam que essa tecnologia tem aumentado as taxas de conversão. Segundo a Shopify, produtos com o recurso de AR têm conversão 94% maior do que os que não possuem a tecnologia. A Mobly também realizou uma pesquisa e percebeu um aumento de 82% em taxas de conversão e 115% no tempo que os consumidores passam na página do site com realidade aumentada. 

Uma das vantagens do AR-Commerce é a diminuição da taxa de retorno de produtos. Para os clientes, as experiências de compra tornam-se mais intuitivas, amigáveis ??e satisfatórias. Eles conseguem visualizar detalhes do produto, como dimensão e tamanho. Ou seja, a realidade aumentada facilita a relação com o consumidor na medida em que possibilita uma experiência cômoda e prática. 

É possível, por exemplo, criar cenários e showrooms virtuais e permitir que os consumidores vejam os produtos pelo smartphone ou no conforto de suas casas. Na moda, algumas empresas deixam o usuário inserir suas medidas no aplicativo da marca e criar um avatar para experimentar peças de roupas, por exemplo.

Uso de realidade aumentada no comércio

Pensando na prática, empresas de móveis ou automotivas já utilizam AR em product placement (colocação do produto). Nesse caso, o cliente consegue visualizar como o produto fica no ambiente. A IKEA é uma empresa que já utiliza essa ferramenta. A loja possui um aplicativo que verifica a sala do cliente e permite que ele personalize com seus móveis. A precisão é de até 98% na dimensão dos produtos. 

Os filtros em redes sociais também são categorias de realidade aumentada. Eles permitem que os usuários mudem seu plano de fundo ou adicionem objetos 3D às fotos. Para as empresas, os filtros podem envolver os clientes em uma experiência imersiva.

Não podemos esquecer da gamificação, uma das soluções de AR mais interativas e imersivas. Uma empresa pode, por exemplo, criar um jogo para um cliente em potencial entender os seus produtos. Esses jogos podem fornecer aos usuários recompensas ou créditos para aprimorar, ainda mais, a experiência de compra. 

O AR-Commerce traz inúmeras oportunidades para os negócios digitais e foi um dos assuntos discutidos no Startup Summit. Trata-se de uma tendência que o empreendedor precisa estar atento, tanto para manter-se atualizado quanto para ter um diferencial competitivo. 

Conheça o Sebrae Like a Boss, competição de inovação para startups em busca de capacitação e aceleração. 

E aproveite o curso do Sebrae:

Modelagem e validação da proposta de valor para Startups


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora