this is an h1

this is an h2

Wed Feb 08 15:49:20 BRT 2023
Mercado e Vendas | PRODUTO
Artesanato em madeira ganha prestígio e público consumidor

Objetos em madeira, entalhados ou marchetados, garantem renda a artesãos, mas ainda há necessidade de apoios para incentivar a atividade

· 08/11/2022 · Atualizado em 08/02/2023
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

A madeira está trazendo negócios sólidos para vários artesãos. Eles estão faturando com itens que vão desde objetos de decoração a uma enorme variedade de produtos utilitários, passando por mobiliário e até mesmo itens para o setor de moda como bolsas estilizadas e bijuterias.

As peças em madeira atraem por sua beleza e por serem produtos únicos, já que cada pedaço dessa matéria-prima é diferente dos outros, com seus veios, cores e história. As técnicas de entalhe e marchetaria (em que pedaços de madeira ou outros materiais, como madrepérola, de cores diferentes são incrustadas em uma superfície formando padrões decorativos) são transmitidas de um artesão a outro, atravessando gerações.

Não é à toa que em várias localidades do Brasil, governos locais estão incentivando o artesanato em madeira, que atrai turistas e gera renda para as comunidades tradicionais das regiões. O governo de Pernambuco criou lojas chamadas de Centro de Artesanato em Recife e em Bezerros para apoiar esses artesãos na comercialização de suas peças. 

A cidade mineira de Prados pretende pavimentar a estrada até a Vila de Bichinhos, que, por sua vez, já tem calçamento até o município histórico de Tiradentes, para incentivar os turistas a conhecer os inúmeros ateliês de trabalho em madeira do local.

Apesar disso, muitos artesãos têm dificuldade de manter o seu trabalho. Erivaldo Andrade, morador do município do Vale do Jari, no Amapá, pensava em abandonar o artesanato porque não conseguia se manter. O apoio da Fundação Jari foi fundamental para que ele continuasse a desenvolver seu talento, de objetos feitos com cipós e madeiras de árvores caídas. A fundação faz a intermediação entre o artesão e uma empresa que lhe doa resíduos de madeira e raízes, e ainda dá apoio para a divulgação de seus produtos. Hoje, o artesão vende seu trabalho pelo Instagram, mas ainda busca soluções para a dificuldade de logística para a entrega dos itens. 

Consumidores nacionais e estrangeiros são atraídos pelo artesanato em madeira, gerando riqueza para os artesãos e contribuindo para que esses não saiam de seus territórios e mantenham sua cultura. Uma cultura baseada na sustentabilidade, uma vez que fazem uso de matérias primas limpas, como árvores caídas, madeira de demolição, cipós que não teriam valor comercial.

Além disso, o trabalho de muitos artesãos que trabalham com madeira é considerado como verdadeira obra de arte. É o caso, por exemplo, do artesão sergipano Cícero Alves dos Santos, conhecido como Véio, cujas peças já são comercializadas em galerias e adquiriram status de obra e arte.

A qualidade do trabalho em madeira está criando empresas, como a do artesão Maqueson, no Acre. Ele tem uma loja na internet, que ajuda a comercializar seu trabalho, exportado para vários países.

Mas a principal dificuldade dos artesãos em madeira é a divulgação e comercialização do trabalho. O Sebrae pode ajudar a superar essas dificuldades.

FAVORITAR
Botão favoritar

 

Participe das comunidades temáticas Sebrae no Telegram.


Acesse o portal de notícias Todo Dia Sebrae


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora