this is an h1

this is an h2

Wed Jun 29 15:35:54 BRT 2022
Mercado e Vendas | VENDA VAREJISTA
Bota um cropped?! Sim, reaja e aprenda a identificar uma tendência

Na moda, é preciso compreender como as tendências afetam o comportamento do consumidor e ter habilidade para atender às necessidades dos clientes.

· 20/06/2022 · Atualizado em 29/06/2022

Jovem bonita vestindo um cropped

Se você frequenta as redes sociais, com toda a certeza já passou os olhos pelo meme “Reage, mulher, bota um cropped”. A frase, que nasceu no final de 2021, viralizou e é usada no sentido de “solução prática para acabar com o desânimo”. Na origem, a frase ganhou vida em um post do Twitter, quando Gabriela Gomes de Souza escreveu, depois de levar um fora de um rapaz: “minha irmã gritou VAI MULHER REAGE, BOTA UM CROPPED enquanto eu choro!”. Pronto! Imediatamente virou meme, e o cropped, peça de roupa que teve origem ainda em 1930 como peça de banho, transformou-se em uma tendência em todas as redes sociais.

Desde que surgiu no mundo da moda, o cropped já foi utilizado de diversas formas, sempre atendendo às tendências do mercado: no início foi usado como traje de banho, e nas décadas seguintes a composição foi feita com saia midi de cintura alta para destacar a silhueta feminina. Mais tarde, foi usado com hot pants, também de cintura mais alta, escondendo o umbigo e deixando o look mais sofisticado. Atualmente, a peça - curta e que deixa à mostra uma parte do corpo - é sinônimo de conforto e liberdade, e já pode ser encontrada nas versões masculina e feminina. Monocromático, estampado, decotado, com manga, sem manga, rendado ou em algodão, mais simples para a prática de esportes, para o dia a dia, ou mais produzido para ocasiões especiais, o cropped é uma peça versátil, democrática e que está em alta novamente.

Trata-se de uma tendência. Mas você sabe o que é isso? Sabe identificar uma tendência no mundo da moda? Sabe tirar proveito dela, compreende como ela funciona e qual é a importância dela para as estratégias nos negócios de moda? Antes de mais nada, é preciso compreender que as tendências sempre têm uma origem, uma causa e um motivo, que sempre estão relacionados ao comportamento humano, revelando-se naquilo que se usa e se consome em determinado momento: peças de roupa, acessórios, calçados, além de cores, formatos e materiais presentes no gosto de determinado público em uma estação do ano ou época específica.

As tendências e os conceitos de macro e micro

Em moda, as tendências estão ligadas aos conceitos de macro (fundamentada em posicionamentos, comportamentos e fenômenos socioculturais identificados ao longo do tempo na sociedade) e micro (materialização de macrotendências, segmentada em sua forma mais perceptível e comercial, ou seja, é aquele produto que está em alta entre os consumidores). Veja o que acontece com o conceito de sustentabilidade, por exemplo: a sociedade hoje busca por ações nesse sentido, buscando tudo o que favorece o planeta. Isso é uma macrotendência, que se traduz em microtendências no mundo da moda: mercado de segunda mão (handmade), roupas e acessórios vintage, tecidos orgânicos, materiais naturais nos acessórios e nas roupas, calçados, acessórios e roupas de empresas e fábricas que produzem de forma sustentável.

São as tendências que norteiam o mundo da moda, pois refletem comportamentos e estilos de cada época, por isso é tão importante estar atento ao que o público gosta e quer comprar naquele momento. Além disso, é fundamental estar conectado ao que as pesquisas informam. O planejamento estratégico de uma empresa de moda deve estar de olho nas macrotendências. Existe no mercado um profissional chamado cool hunter, especialista que observa comportamentos, rastreia novas tendências e reconhece padrões de consumo com o objetivo de direcionar coleções de moda, ou seja, é esse profissional que traduz macrotendências em oportunidades de negócio.

O estudo das tendências de moda, sejam elas clássicas ou modismos, possibilita uma série de vantagens para uma empresa do segmento da moda, tais como apresentação de novidades, criações originais, menor número de peças em liquidação, possibilidade de trabalhar com coleções-cápsula, tudo isso contribuindo para a relevância da marca.

Por isso, nunca é demais lembrar: as tendências de moda integram o ciclo da moda, aquela engrenagem que faz o mundo fashion girar, envolvendo toda a cadeia produtiva, desde a criação de uma peça até que esta esteja nas lojas. As tendências têm duração específica, então faça  pesquisas e fique atento para antecipar demandas, o que vai reduzir riscos, oferecer produtos relevantes para o seu público e posicionar melhor a sua marca no mercado. Você pode contar com o apoio do Sebrae Inteligência Setorial, um dos sites para pesquisa de moda com publicação de relatórios focados nos negócios do segmento, reunindo  informações sobre tendências do mercado, consumo e comportamento do público. 

Saiba mais:

CURSO: Potencialize suas vendas entendendo a jornada do consumidor

ARTIGO: Como entender consumidores e planejar estratégias mais inteligentes

Veja quais fatores influenciam o comportamento dos consumidores e saiba como usar isso a favor do seu negócio. 


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora