this is an h1

this is an h2

Fri Jan 06 10:07:35 BRT 2023
Mercado e Vendas | PRODUTO
Saiba o que são produtos capilares low poo e no poo

Fugir do uso de agentes químicos agressivos é uma tendência da beleza que veio para ficar. Entenda como o salão pode ganhar com produtos low poo e no poo.

· 16/11/2022 · Atualizado em 06/01/2023
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

Com a pegada de sustentabilidade ambiental e a escolha de produtos mais naturais, praticamente todos os itens de qualquer espécie tiveram que se adaptar. Não foi diferente com os cosméticos, em especial os produtos capilares, que eram, tradicionalmente, formulados à base de agentes químicos diversos que faziam muita espuma (poo). Surgiram, então, os termos low poo (pouca espuma) e no poo (sem espuma). 

Os produtos mais pesados facilitavam o alisamento dos fios, hábito recorrente entre as donas de fios crespos ou cacheados. Mas o que era uma característica desejável, ao longo dos anos se transformou no contrário, principalmente quando a beleza negra se tornou um ativo a ser valorizado ao invés de disfarçado.

Assim, produtos como sulfatos, derivados de petróleo, parafinas, ceras, óleos minerais e silicones insolúveis, que serviam para domar os cachos, passaram a ser evitados. Lauryl sulfate, sodium laureth sulfate e outros agentes de limpeza de caráter ultralimpante são ingredientes desses shampoos, que deixam os fios tinindo de tão limpos e trincando de tão frágeis.

Cada vez mais, o shampoo se distancia do sabão e se aproxima do condicionador, abrindo mão de fazer espuma e procurando limpar com o máximo de suavidade.

Oleosidade sim, sujeira não

O couro cabeludo produz um óleo que hidrata e nutre naturalmente o cabelo, desde que bem espalhado ao longo dos fios. Os produtos antigos priorizavam reduzir ao máximo a oleosidade, abusando de agentes de limpeza agressivos, que acabavam por remover toda a lubrificação do cabelo, deixando as cutículas abertas e tornando os fios porosos e ressecados. As novas fórmulas, por sua vez, retiram a sujeira sem remover a oleosidade natural.

Inclusive, os produtos livres de química são excelentes para não brigar com a química de tratamentos. Isso porque as tinturas ficam protegidas por mais tempo, uma vez que o shampoo não remove os pigmentos aplicados sobre os fios. 

Plantas no lugar de químicos

As técnicas low poo e no poo utilizam ingredientes mais naturais e que não produzem tanta espuma. Mas, ao serem retirados os ingredientes repletos de química, coloca-se o que no lugar?

Ativos de plantas e extratos botânicos com alta concentração de ingredientes vegetais com potencial adstringente. Saem os nomes indecifráveis e entram hortelã, capim-limão, alecrim. 

O profissional precisa entender o que é a técnica, o porquê da recomendação e a melhor forma de utilizar os produtos mais naturais. O apelo sustentável também é importante!

Um cabeleireiro antenado com os tempos atuais é o consultor predileto dos clientes para lavar, cuidar e cortar os cabelos. Atualize-se!

FAVORITAR
Botão favoritar

 

Participe das comunidades temáticas do Sebrae no Telegram.


Acesse o portal de notícias Todo Dia Sebrae


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora