this is an h1

this is an h2

Sat May 06 02:21:55 BRT 2023
Inovação | INOVAÇÃO
Inovação na Indústria 4.0

Entender os desafios e as tendências da 4ª Revolução Industrial é essencial para empreendedores grandes, médios ou pequenos.

· 31/03/2023 · Atualizado em 06/05/2023
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

Entender a etapas da Revolução Industrial ou as Revoluções Industriais dos últimos três séculos é fundamental para compreender o conceito de Indústria 4.0, que hoje reorganiza a indústria por meio do digital. 

A 1ª Revolução Industrial começou em 1760 na Inglaterra, com a substituição da manufatura por máquinas a vapor, que transformaram e aceleraram o trabalho humano. A fonte principal de energia era o carvão.   

Em meados de 1870, a eletricidade e o petróleo substituíram o carvão como fontes de energia, dando início à 2ª Revolução Industrial, que também trouxe a indústria química e de aço, o automóvel, o telefone e o rádio.  

A partir dos anos 1950, surgiram equipamentos eletrônicos, computadores, robôs e máquinas automáticas, além de tecnologias que possibilitaram a exploração espacial e pesquisas na área da biotecnologia.  

Finalmente, a 4ª Revolução Industrial, ou Indústria 4.0, surgiu nos anos 2010, trazendo a automação industrial e a integração de diferentes tecnologias, como inteligência artificial (IA), a robótica, a internet das coisas (IoT), o big data, o machine learning, e a computação em nuvem, entre outras coisas, promovendo a digitalização das atividades industriais, melhorando processos e aumentando a produtividade. 

No Brasil, a Indústria 4.0 precisa vencer alguns obstáculos, tais como: 

  • Falta de profissionais qualificados – Uma alternativa a esse desafio é o treinamento e a capacitação da equipe que já faz parte da empresa, além dos novos colaboradores. Assim, eles serão capazes de trabalhar em conjunto com equipamentos inovadores. 
  • Falta de investimento – A inovação demanda grandes investimentos em P&D e recursos para a aquisição de máquinas e equipamentos. Gestores e acionistas devem ser convencidos de que o aumento da produtividade traz retorno do investimento no longo prazo.  
  • Infraestrutura de telecomunicações – A Indústria 4.0 envolve a utilização de infraestrutura como internet e redes móveis. A rede 5G, por exemplo, é essencial para a digitalização dos processos.  
  • Segurança dos dados – Com os dados vulneráveis a ciberataques, um dos desafios da inovação é a proteção e segurança de sistemas e máquinas, assim como das informações armazenadas nelas. 
  • Desenvolvimento de fornecedores – As inovações tecnológicas devem abranger toda a cadeia produtiva, desde os fornecedores. Todos os envolvidos precisam adapta-se à modernização e ao desenvolvimento tecnológico para manter-se competitivos.
  • Oportunidades para a inovação industrial – Para não ficar de fora das transformações digitais da Indústria 4.0 e manter-se competitiva, a empresa deve avaliar quais tecnologias fazem sentido para alavancar o seu negócio. 

Conheça a seguir algumas tendências de inovação na Indústria 4.0: 

1. Migração para a computação na nuvem

A computação em nuvem oferece uma plataforma excelente para manter dados industriais, históricos, listas de inventário e usar dados sob demanda. Nesse caso, a melhor opção é buscar uma alternativa simples de migração. 

O trabalho de migração otimizado reduz o tempo de inatividade das máquinas, diminuindo os custos e o desperdício de recursos. 

A nuvem permite ainda: 

  • Acompanhamento de comportamento das máquinas e respostas em tempo real; 
  • Análise centralizada e orientada por dados para tomada de decisão; 
  • Otimizações de processo; 
  • Resposta instantânea; 
  • Otimização no consumo de recursos.

2. Soluções na nuvem para integrar sistemas 

A nuvem é um excelente ecossistema para coletar dados históricos e integrá-los aos sistemas atuais. Poder reagir em tempo real às mudanças do chão de fábrica sem ter que desligar toda a operação faz toda a diferença. 

3. Cibersegurança

Escolher o provedor de segurança cibernética certo é essencial para garantir que os dados sejam protegidos. Um dos motivos é que a tendência atual dos hackers é a adoção de ransomware (software de extorsão). 

Conectando esses serviços com a computação em nuvem, que norteia toda a operação da Indústria 4.0, sua organização poderá ter o mais alto nível de segurança e de forma contínua. 

4. Automação do contas a pagar

Processos automatizados que permitam o acesso a informações atualizadas como, por exemplo, uma visão geral de todos os títulos com data prevista de pagamento e descontos aplicados, impactam diretamente a produtividade do negócio, evitando excesso de ligações e respostas de e-mail. 

Conclusão 

Na 4ª Revolução Industrial, as transformações tecnológicas ocorrem a uma velocidade nunca vista antes, e a tecnologia se funde à vida humana. Os empreendedores precisam se preparar para tirar proveito dela.  

Leia também:

O que é Indústria 4.0 para pequenas empresas

A 4ª revolução industrial e a indústria 4.0

FAVORITAR
Botão favoritar

 

Participe das comunidades temáticas Sebrae no Telegram.



O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora