this is an h1

this is an h2

Inovação

A participação feminina nas startups do agronegócio

Cresce o número de startups do agronegócio lideradas por mulheres

· 02/12/2022 · Atualizado em 02/12/2022
FAVORITAR
f0b1a3a94e4d4810VgnVCM100000d701210aRCRD

Mulheres na tecnologia

A América Latina registrou em 2022 um aumento de 100% no índice de venture capital destinado a empresas lideradas por mulheres, em comparação a 2019. 

Apesar do avanço, o segmento feminino continua sub-representado nos empreendimentos rurais no Brasil. De acordo com o levantamento de gênero feito a partir do Radar Agtech Brasil 2022, menos de 30% das startups brasileiras, atuantes no setor agropecuário, são lideradas por mulheres. 

Desenvolvido em parceria com o Sebrae, o estudo revela ainda que apenas 11% das empresas do agronegócio foram fundadas por mulheres, destacando a desigualdade de gênero neste setor majoritariamente masculino. 

Os dados apontam que a presença feminina acontece em sua maior parte nos empreendimentos direcionados para o segmento “depois da fazenda”, elo que envolve as atividades de pós-produção. Na sequência, estão as empresas que desenvolvem atividades voltadas à etapa da produção “dentro da fazenda” e, por último, no segmento “antes da fazenda”, caracterizado pelo fornecimento de insumos, serviços financeiros e equipamentos. 

Leia mais em Portal Embrapa

Comunidades do Sebrae no Telegram

Fique bem informado! Siga nossos Canais no Telegram. São 12 opções para você escolher!


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
f0b1a3a94e4d4810VgnVCM100000d701210aRCRD

Mais posts para você explorar