this is an h1

this is an h2

Inovação

O Brasil tornou-se referência em carros voadores

Andre Stein, da Eve Air Mobility, empresa de aeronaves elétricas da Embraer, fala sobre a primeira vez em que o eVTOL da companhia será apresentado nos Estados

· 13/03/2023 · Atualizado em 13/03/2023
FAVORITAR
6938fa2b18cd6810VgnVCM1000001b00320aRCRD

Em 2018, durante o SXSW, festival de inovação em Austin, no Texas, a Eve Air Mobility, na época um projeto nascido na Embraer-X, empresa de aeronaves elétricas da Embraer, levou o protótipo de seu eVTOL, veiculo elétrico voador, para ser testado pelo público do evento. Na ocasião, como conta Andre Stein, co-CEO da Eve Air Mobility, foram feitos vários avanços em relação ao projeto.

Na edição deste ano, a empresa apresenta pela primeira vez nos Estados Unidos, o modelo que já alcançou a marca de 2.770 encomendas, somando pouco mais de US$ 8 bilhões para 26 clientes em vários continentes.

De acordo com Stein, é uma nova fase que reforça o avanço do projeto cuja previsão de entrega das aeronaves e operação é 2026.

“Estamos na fase de desenvolvimento de todo o ecossistema para a mobilidade aérea urbana, que abrange não só a aeronave, mas um portfólio de soluções que engloba também a parte de infraestrutura.”

Segundo Stein, é preciso que a infraestrutura evolua para atender às demandas do mercado, o que inclui, por exemplo, a necessidade de infraestrutura de carregamento específica para as baterias por se tratar de um veículo elétrico, vertiportos – locais dedicados para o pouso e decolagem vertical dos eVTOLs.

Nos primeiros anos de operação, conseguiremos ainda mais estudos para viabilizar uma escala maior com operação de frotas, e o mercado vai se desenvolvendo gradualmente e de forma sustentável.

Vale ressaltar que, o eVTOL será voltado para uma nova modalidade de transporte aéreo compartilhado e não para aquisição individual. A Eve oferecerá a aeronave e o sistema para serem operados por empresas parceiras ou clientes que irão negociar o assento para o público final.

No estudo realizado no Rio, em novembro de 2021, foi analisado o preço a partir de R$ 99,00 por assento, da Barra da Tijuca para o aeroporto do Galeão, aproximadamente o preço de uma viagem premium via carro de aplicativo, um preço muito menor se comparado a algum táxi aéreo ou helicóptero.

 

Leia mais em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2023/03/sxsw-como-o-brasil-tornou-se-referencia-em-carros-voadores/

 

Siga nossos canais no Telegram.


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
6938fa2b18cd6810VgnVCM1000001b00320aRCRD

Mais posts para você explorar