this is an h1

this is an h2

Mon Apr 17 14:48:17 BRT 2023
Inovação | SUSTENTABILIDADE
O que é crédito de carbono?

Conheça as vantagens e desvantagens da adquirir créditos de carbono.

· 06/04/2023 · Atualizado em 17/04/2023
Imagem de destaque do artigo
FAVORITAR
Botão favoritar

O Protocolo de Kyoto (1997) tem como objetivo a diminuição dos gases de efeito estufa (GEEs), que provocam diversos problemas ambientais associados às mudanças climáticas. O documento resultou de diversos eventos que debateram as questões climáticas, representando um compromisso de diversas nações com as questões ambientais. Entretanto, o protocolo entrou em vigor somente em 2005, em razão da dificuldade em ratificar o acordo sobre os níveis de emissão de gases.

No próprio documento, já era previsto que nem todos os países conseguiriam alcançar as metas de redução da emissão de gases facilmente, por isso foram criados os chamados mecanismos de flexibilização, cujo principal objetivo é dar aos países um auxílio para que possam atingir suas metas, como o comércio de emissões de carbono e o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL). Nele fica previsto, pelas diferenças econômicas entre os países, que os países desenvolvidos que não consigam chegar à meta de redução das emissões de GEEs em seus territórios, podem realizar a compra de créditos de carbono nos países em desenvolvimento a fim de “debitar” suas emissões. A lógica é a de que as emissões evitadas podem compensar as realizadas.

O MDL permite que países e empresas comprometidas com a redução de gases de efeito estufa invistam em projetos sustentáveis de redução de emissões de carbono. Por isso, a partir do protocolo, muitos países adotaram a medida do crédito de carbono.

O que é crédito de carbono?

Um crédito de carbono é a representação de uma tonelada de carbono que deixou de ser emitida para a atmosfera, contribuindo para a diminuição do efeito estufa. Ou seja, uma tonelada de dióxido de carbono é igual a um crédito de carbono. O crédito de carbono é a moeda utilizada no mercado de carbono. Nesse mercado, empresas que possuem um nível de emissão muito alto e poucas opções para a redução podem comprar créditos de carbono para compensar suas emissões. Assim, quanto mais um país se empenhar para reduzir a emissão de poluentes, mais crédito conseguirá gerar, podendo, então, utilizá-los como moeda de negociação com outros países que não tenham alcançado as metas de redução.

Veja alguns exemplos de estratégias eficientes que podem ser adotadas pelos países e organizações para a redução da emissão de gases do efeito estufa:

  • redução dos níveis de desmatamento;
  • campanhas para estimular o consumo consciente;
  • utilização de fontes de energia alternativas;
  • redução de materiais descartáveis e correta destinação dos resíduos;
  • utilização racional de energia e água;
  • criação de políticas sustentáveis e de preservação ambiental;
  • promoção e estruturação de mobilidade urbana sustentável, entre outras.

Controvérsias e benefícios do mercado de carbono

A discussão sobre o mercado de carbono engloba várias questões. Estudiosos e ambientalistas apontam benefícios e algumas controvérsias sobre a medida. Vamos ver alguns deles, segundo informações do site UOL.

Benefícios: estímulo e apoio a projetos e iniciativas de sustentabilidade em todo o planeta; redução das emissões de gases efeito estufa, contribuindo para a redução dos efeitos climáticos; os países desenvolvidos que não atingirem suas metas de redução de GEE por meio de ações sustentáveis podem, por meio da compra de créditos de carbono, atingir ou deduzir seus débitos; os países em desenvolvimento poderão desenvolver projetos de sustentabilidade mediante a comercialização de créditos de carbono.

Controvérsias: a prática de greewashing (propaganda enganosa) está sendo muito debatida. As ações de sustentabilidade estariam mais para uma ação de marketing do que uma prática verdadeira; muitos pesquisadores consideram que o mercado de carbono abre precedentes para que os países continuem emitindo grandes quantidades de gases de efeito estufa, mas mascaram essa realidade com a compra dos créditos; os créditos de carbono possibilitam que os países desenvolvidos tenham possibilidade de poluir, não atingindo os benefícios climáticos esperados; uma grande valorização do mercado de carbono poderia estimular um viés mais econômico do que sustentável.

Como funciona a comercialização e o mercado de crédito de carbono? Como faço para comprar créditos? Esse é assunto de outro artigo presente nos canais do Sebrae. Confira!

Quer saber mais sobre sustentabilidade? Acesse os conteúdos do Sebrae: ESG: o que é e qual é a importância? Saiba aqui! e ESG possibilita rentabilidade para pequenos negócios inovadores.

FAVORITAR
Botão favoritar

 

Participe das comunidades temáticas Sebrae no Telegram.



O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora