this is an h1

this is an h2

Fri Jun 21 13:50:41 BRT 2024
Empreendedorismo | DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Inovação e Sustentabilidade

Fortalecendo o desenvolvimento local com soluções criativas e sustentáveis que geram riqueza, preservam o ambiente e melhoram a qualidade de vida

· 24/05/2024 · Atualizado em 21/06/2024
FAVORITAR
Botão favoritar

FAVORITAR
Botão favoritar

Inovação

Quando se fala em inovação, muitas vezes associamos o termo às transformações tecnológicas e digitais, como inteligência artificial, robôs, carros autônomos e todas as novidades que vêm invadindo o nosso cotidiano. Mas o processo inovador não precisa da tecnologia para existir; ou melhor, é bem mais amplo do que qualquer ferramenta tecnológica. Inovação significa criar novas formas de fazer algo. É gerar riqueza e crescimento econômico por meio de ideias e soluções criativas.

Em 1939, o economista austríaco Joseph Schumpeter já enfatizava que a inovação é o motor essencial para o desenvolvimento econômico de um país capitalista e que à medida em que as indústrias se tornavam cada vez mais competitivas, era preciso inovar para garantir relevância e diferencial competitivo no mercado, com novos produtos e incrementos, como novos modelos de carros. Já em 1987, um outro austríaco, o professor e escritor Peter Drucker falava de inovação como a capacidade de transformar o que já existe em algo lucrativo, ou seja, que todas as mudanças que geram riqueza são consideradas inovação.

Ecossistema de inovação

O Brasil vem se destacando no quesito inovação e, em 2023, alcançou a 49ª posição no ranking do Índice Global de Inovação, da Organização Mundial da Propriedade Intelectual. Na América Latina, o país ocupa a primeira posição de economia mais inovadora. Financiadoras e fundações - ligadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) -, subsidiam investimentos em pesquisa, inovação e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias, conhecidos pela sigla PD&I. É importante destacar também que o cenário regulatório brasileiro é um dos mais completos em inovação. O Novo Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) é o arcabouço jurídico e técnico para que universidades, empresas, poder público e outros stakeholders promovam a inovação no país e atuem em sinergia.

E esse potencial de gerar riqueza é de extrema importância, sobretudo no cenário econômico atual, cada vez mais dinâmico. O Sebrae vem promovendo a inovação apoiando os pequenos negócios para que possam se sobressair no mercado por meio de um diferencial criativo.

Ajudar os pequenos empreendedores a criar e impulsionar o seu negócio é a nossa meta. E para isso, o Sebrae vai além! Oferece também ferramentas para que o poder público municipal atue junto aos diferentes atores da sociedade na busca pelo progresso econômico local, incentivando a criação e ampliação de novos negócios por meio de ideias inovadoras de empreender.

O Sebrae apoia e estimula a formação de um ecossistema de inovação, com a união de organismos da sociedade civil e do poder público: universidades, startups, parques tecnológicos, centros de pesquisa, grandes empresas, pequenos negócios, investidores e organizações. É o que chamamos de inovação aberta, ou seja, aquela que surge com a colaboração de vários atores e não apenas com recursos próprios, como ocorre no processo de inovação fechada.

Saiba mais aqui!

Mesmo com várias iniciativas em curso, quando se olha para a cultura de inovação, aquela que engloba novas ideias, projetos, riscos e colaboração mútua, as instituições brasileiras ainda estão atrasadas, sobretudo as instituições públicas. Por isso, é tão importante trazer a inovação para dentro das prefeituras, oferecendo aos gestores municipais ferramentas e métodos inovadores em benefício dos cidadãos. 

Por que a sua prefeitura deve aderir ao eixo Inovação do Cidade Empreendedora?

Quando pensamos na necessidade das cidades se reinventarem, pensamos em projetos que estimulem a inovação em todas as instâncias. O eixo Inovação do Cidade Empreendedora tem como objetivo estimular a criação de grupos que pensem em inovação com uma veia empreendedora. O projeto de fomento prevê a união do poder público, empresas, universidades e a sociedade civil para a implantação e o desenvolvimento de ações e projetos criativos e diferenciados que possam alcançar bons resultados. Essas iniciativas são capazes de atrair investimentos e negócios inovadores, além de formar talentos, desenvolver competências e atitudes, ampliar o conhecimento científico e tecnológico, impulsionando, enfim, o ecossistema de inovação da região e contribuindo para o desenvolvimento do município. 

O poder público como indutor de ideias e iniciativas inovadoras

Ao tratar inovação como algo transversal, a prefeitura, com a ajuda do Sebrae, pode inovar em diversas áreas: saúde, educação, cultura, empreendedorismo. A inovação permite gerar riqueza e desenvolvimento ao município, além de abrir espaço para a participação popular. Com o eixo Inovação, o Sebrae também orienta a prefeitura a implementar ações, processos ou alterações no marco legal, com objetivo de reduzir a burocracia, otimizando o tempo de abertura e regularização dos empreendimentos. Além disso, a gestão municipal também pode adotar práticas inovadoras em processos internos, promovendo a celeridade de alguns serviços. 

Exemplos de práticas inovadoras na gestão municipal

Pelo Brasil afora já encontramos prefeituras que mantêm um setor de inovação. Práticas inovadoras são percebidas principalmente na área de compras, com soluções desenvolvidas por startups. Muitos gestores vêm inovando também na comunicação e prestação de serviços à população. É o caso, por exemplo, da utilização do WhatsApp ou mesmo de aplicativos para facilitar o pagamento de impostos e agendamento de consultas em hospitais, postos e órgãos públicos.

A criação de uma moeda social, alternativa ao real, para fomentar a economia local e solidária também é uma forma de inovar que algumas prefeituras já vêm adotando para promover a inclusão das pessoas em situação de vulnerabilidade e o desenvolvimento econômico local.

Não podemos esquecer que utilizar recursos tecnológicos e até mesmo a inteligência artificial é importante na administração pública para modernizar processos e agilizar atendimentos, entre outros benefícios. No entanto,  não podemos esquecer que o cidadão é o foco e que toda inovação deve estar a seu serviço!

Por tudo isso, conte com o apoio e a orientação do Sebrae. Nossa especialidade é fomentar a estimular a educação empreendedora e desenvolver o potencial econômico-social do município por meio da maturidade em ecossistemas de inovação. Ajudamos na inovação de arranjos locais, produtos, serviços e processos, incluindo sustentabilidade e tecnologia.

Cases de sucesso:

Gestores Públicos de Ponta Porã participam de oficina de inovação promovida pelo Sebrae/MS 

Eixo de inovação do Cidade Empreendedora apoia o projeto “Aliança Frederico Inova Mais”

Dom Pedrito realiza pré-lançamento do eixo Inovação do Cidade Empreendedora

FAVORITAR
Botão favoritar

Sustentabilidade: Busca pelo equilíbrio entre preservação do meio ambiente e crescimento econômico

A ideia de sustentabilidade se fundamenta em três pilares básicos: o ambiental, o econômico e o social. O conceito de sustentabilidade começou a ser delineado na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em Estocolmo, na Suécia, em 1972. Desde então vem se aprofundando o debate global em torno da necessidade da busca pelo equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação ambiental.

As crises climáticas, resultantes do processo de aquecimento global provocado pelo aumento das emissões de carbono e pela elevação do “efeito estufa” na atmosfera são cada vez mais frequentes no planeta. E as sucessivas ocorrências de eventos climáticos extremos têm trazido consequências desastrosas: enormes prejuízos materiais; migrações em massa, com a expulsão de famílias de suas terras; desequilíbrio nos ecossistemas; elevação do nível dos oceanos, ameaçando zonas costeiras; surgimento de pandemias; alteração no regime de chuvas; quebras na produção agrícola, entre outros; provocando prejuízos à economia de municípios, estados e países pelo mundo afora. Tudo isso implica na necessidade urgente de transformar as cidades - onde residem a maior parte da população global -, em lugares resilientes, capazes de se adaptar às mudanças e aos efeitos das crises climáticas.

A atual conjuntura exige dos prefeitos uma agenda estratégica para adoção de medidas de prevenção e mitigação dos efeitos provocados pelo calor extremo ou o excesso de chuvas, como, por exemplo, garantir água, alimentos e energia para a população. Outras medidas que devem ser planejadas são: remoção dos moradores de áreas de risco para regiões seguras; implantação de alertas e sistemas de monitoramento de situações de risco, bem como estudos sobre os impactos do clima na economia do município.

É importante que haja um amplo planejamento. Para isso, você, gestor, deve alinhavar uma série de ações visando à uma economia de baixo carbono (baixos níveis de emissões de gases do efeito estufa). Isso implica na adoção de iniciativas junto à população - e com a participação de lideranças locais -, como reciclagem e destinação correta de resíduos; proteção de rios e mananciais;  reflorestamento de áreas degradadas; política de redução progressiva de emissões de gases poluentes pelas indústrias; e, na área de mobilidade urbana, campanhas de estímulo ao uso de veículos não poluentes, como a bicicleta.

Adoção de práticas sustentáveis para não comprometer o bem-estar das gerações futuras

No Brasil, assim como em vários países, os indivíduos se preocupam cada vez mais com a adoção de um consumo consciente, buscando produtos e serviços de empresas que estejam alinhadas ao pilar do ESG (critérios que avaliam o desempenho ambiental, social e de governança de uma empresa ou organização). Pesquisa realizada pela Opinion Box (plataforma de pesquisa de mercado) revelou que pelo menos 82% dos brasileiros consideram a sustentabilidade um tema importante e 62% levam em consideração a postura da marca em relação ao meio ambiente no momento da compra. Além disso, 37% dos brasileiros já deixaram de consumir produtos de empresas que não se preocupam com a agenda da sustentabilidade.

O Sebrae, com o intuito de orientar pequenos empreendedores e gestores sobre a importância da adoção de práticas sustentáveis, criou o Centro Sebrae de Sustentabilidade, para compartilhar conhecimentos e estimular a sustentabilidade nos negócios e na administração pública.

Saiba mais aqui!

É importante que os gestores entendam que os princípios do ESG, de governança ambiental, social e corporativa, valem não só para os empresários mas também para o setor público.

Mas o que quer dizer, na prática, realizar uma gestão pública sustentável? Significa que todas as decisões tomadas pelo poder público devem priorizar a manutenção dos recursos e o melhor uso dos espaços. Tanto na área tributária quanto na administrativa, deve haver uma preocupação com regras e fiscalizações que cumpram as metas sustentáveis. Deve também promover ações sustentáveis nos setores de compras governamentais e gestão de resíduos, além da responsabilidade social corporativa e combate ao desperdício na máquina pública, com uso racional de papel e economia de energia, entre outras iniciativas, o que é feito, principalmente nos dias de hoje com o uso da tecnologia. 

Você, gestor, precisa estar atento para implementar tudo isso! Neste processo, é fundamental incluir as micro e pequenas empresas, bem como os empreendedores individuais (MEI), a fim de garantir a transição para uma economia pós-carbono. Conte com o Sebrae nesta jornada. Junte-se à mudança! O Sebrae apoia os gestores na promoção da sustentabilidade junto aos pequenos negócios.

Por que a prefeitura deve aderir ao eixo Sustentabilidade do Cidade Empreendedora?

A missão do Sebrae, com o eixo Sustentabilidade do Cidade Empreendedora, é apresentar aos gestores do município as boas práticas das iniciativas de inovação e sustentabilidade, fortalecendo a rede de gestores e agentes de desenvolvimento com o intuito de impulsionar um conjunto de políticas públicas que tragam benefícios à população e aos empreendedores locais. Mostramos que o desenvolvimento econômico deve ser estruturado no viés sustentável, social e de governança pública. Essa tríade deve ser a base central para se alcançar o desenvolvimento econômico de forma integrada. 

O Sebrae desenvolve um programa para capacitação de agentes públicos na área de inovação, o que inevitavelmente leva à sustentabilidade.

O que a gestão municipal pode fazer pela Sustentabilidade?

- Implementar o Plano Municipal de Resíduos Sólidos, dando uma destinação correta para os resíduos produzidos no município, eliminando ou evitando a presença de lixões a céu aberto;

- Promover campanhas e atividades de conscientização nas escolas sobre a importância da sustentabilidade;

- Conceder incentivo fiscal para moradores e empreendedores que utilizam fontes de energia renovável em suas casas ou empresas;

- Criar o Plano Municipal de Resiliência Climática – com a instalação de sistemas inteligentes de monitoramento e alerta -, para o enfrentamento de eventos climáticos extremos, como enchentes e queimadas;

-  Implantar um programa para remoção de moradores das áreas de risco de enchente, deslizamento de encostas, incêndios florestais e outros tipos de desastres ambientais;

- Elaborar programas de reflorestamento de áreas degradadas e de conservação de parques e áreas florestais remanescentes, além de proteger as áreas de nascentes e matas ciliares;

- Substituir a frota de veículos da prefeitura por veículos não poluentes, promover mudanças no sistema de transporte coletivo, criar ciclovias pela cidade e estimular a redução do uso de carros particulares;

- Estimular investimentos em geração distribuída de energia limpa (a energia é produzida próximo de onde é consumida). Fontes de energia distribuída, como a solar e a eólica, têm baixo ou nenhum impacto ambiental.


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

FAVORITAR
Botão favoritar
Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora

Posso ajudar?